quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Tem mulherada no surf!

Por: Bella Papadopoulou.

 Com tantas belas praias e bons picos de surf, seria impossível não querer pegar uma prancha e sair por aí. Embora o surf seja dominado por surfistas masculinos, Itacaré tem muitas meninas que estão prontas para provar o contrário! 


Surfista: Mariana Padilha. 
Onda preferida: Praia da Tiririca.
Jovem, Marianna Padilha não pode ficar fora da água por muito tempo. Está sempre participando de competições regionais durante todo o ano. Ela pegou sua primeira onda há três anos em Barra Grande e foi amor a primeira vista com tudo o que tem a ver com o surf desde então. 
"Eu me sinto ansiosa quando estou competindo! Mas todas as meninas começam a conversar e contar piadas umas com as outras apenas para quebrar esse sentimento e começar a se divertir descendo as ondas", diz Marianna. 

A australiana Cassie Bordin começou a surfar a cerca de 5 meses atrás, quando veio pela primeira vez para Itacaré e afirma que seu maior desafio é querer sempre dar o melhor de si e buscar evoluir a cada dia. 

  • Surfista: Cassie Bordin.
    Onda preferida: Praia da Engenhoca e Tiririca.
"Logo percebi que o surf está fora de seu controle, como cabe vários elementos naturais e não só as suas próprias capacidades. É sobre o que a mãe natureza lhe dá no dia", diz Cassie. 

Vindo de uma cidade perto de Byron Bay, que é também um dos mais famosos picos de surf autralianos, ela tem obtido muitas questões de por que ela esperou vir para o Brasil para poder começar a surfar. 

"É algo que eu sempre quis fazer, mas acho que nunca era o momento certo para isso. Aqui em Itacaré eu finalmente tive o tempo que o surf exige e as ondas não são tão fortes como as de casa. Também Itacaré tem uma grande seleção de praias para todos os níveis e conhecimentos", diz ela. 
Surfista: Jane Morais.
Onda preferida: Praia da Tiririca.
Morando em Itacaré há mais de 10 anos, Jane Morais é considerada uma surfista experiente local - e com 12 anos de surf em seu currículo - muito bom! O que manteve Jane motivada por tantos anos foi a sensação de estar totalmente calma em contato com o mar. 
"O mar para mim é um lugar onde eu posso me sintonizar com a natureza, relaxar e esquecer de tudo", diz ela. 
Ela agora trabalha como instrutora de surf e o que ela acha mais gratificante é ver o progresso dos estudantes e a excitação deles. 

"Todo mundo que começa a surfar tem suas próprias barreiras e medos e vendo meus alunos superarem esses medos e limites é o que é mais gratificante para mim como instrutora", diz ela. 

Embora isso esteja mudando, surf ainda é dominado por surfistas masculinos e é algo que pode fazer meninas hesitarem se devem tentar ou não. Sendo um bom exemplo para si própria, Jane explica que "surf é dedicação e prática para qualquer pessoa que está determinada a surfar pode fazer!".


Surfista: Nayane Rosetti.
Onda preferida: Praia da Tiririca. 
Katia Pitta, surfista há 6 anos, acha que o surf é uma ótima maneira de manter o corpo em boa forma e ainda ter muita diversão. Embora ela adore estar na água pegando ondas, ela ama a sensacao depois do surf, ainda mais, quando você se sente cansado e contente.

Nayane Rosetti é de São Paulo, mas deixou os picos paulistanos a fim de surfar as ondulações baianas. Surfando há quase 10 anos, os dias como aprendiz tentando levantar-se já estão quase esquecidos. No entanto, sua dica para todas as meninas iniciantes é começar com uma prancha adequada que permite você se divertir e se levantar com facilidade.

"Quando eu era uma novata a prancha perfeita para mim foi uma ”evolution” porque é muito estável e fácil de remar" ela diz.
Hoje, Nayane e todas as outras garotas continuam a desfrutar do surf em Itacaré e ter muita diversão dentro e fora da água.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

As 10 frases mais faladas em Itacaré.

Por: Bella Papadopoulou.

1. Aí Sim.

Esta é provavelmente a frase mais usada em Itacaré. Ela é usada a fim de incentivar uma boa situação e é também uma maneira para que as pessoas compartilhem emoções e sucessos. Se você pegar uma boa onda ou compartilhar uma cerveja gelada no calor do verão não há nada melhor para ouvir em seguida, que um simples, mas grande "Ai sim!"

2. Boas Ondas / Altas Ondas.

Para todos que estão em busca de boas ondas: Itacaré oferece! É também por isso que não é uma surpresa que a cidade seja parcialmente moldada e conhecida como a surf city. Enquanto caminha até a praia com sua prancha em baixo do braço, as pessoas que passam provavelmente vão dizer isso a você, juntamente com um grande sorriso.

3. Vamos Nessa Galera.

Seus dias de solidão acabaram! Itacaré é uma grande família e você está convidado a fazer parte dela. Se a língua é realmente um espelho da cultura, então, o fato de que a palavra "nós" é referido como "A Galera" já diz tudo.

4. Tá ou Tô Ligado.

Também uma coisa muito comum de dizer por aqui e é usado para dar a seus amigos um feedback que estão no mesmo assunto. Tá Ligado pode ser usado como uma pergunta e Tô Ligado pode ser usado como uma resposta: prático!

5. Ritmo Baiano.

Esta frase é perfeita e deve ser usada por todo mundo. Se alguém atormentar ou incomodar você, vire-se para ele e simplesmente diga: "Eu estou no ritmo baiano".

6. Mais Uma.

Imagine estar na praia num dia quente de verão e sua bebida fria acabou. Existe uma coisa melhor para dizer, em seguida, "Mais Uma" nessa situação? Eu acho que não!


7. E ai, Beleza?

A frase perfeita para saudação. Por que manter um regular "Olá" quando você pode perguntar a alguém se tudo está indo bem? Em Itacaré, quase sempre a resposta para isso seria "Beleza Pura".

8. Bora.

Não espere, não hesite, não pense duas vezes ... vamos embora virou Bora!


9. Show de bola.

Não é o suficiente para dizer que as coisas são boas por aqui, elas são "show de bola", uma expressão divertida de dizer que certamente expande o bom o humor criando uma boa atmosfera.

10. "Bota Fé".

Às vezes é simplesmente difícil de acreditar que as coisas são de verdade aqui. Pode parecer bom demais . Essa natureza bonita, boas ondas, boa música ou um nascer da lua emocionante às vezes só precisa que alguém lhe afirme "Bota Fé"!

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Celebração do Aniversário de Jorge Amado na Bahia.

Por: Bella Papadopoulou.
  
O último final de semana foi marcado por uma grande festa em memória dos 100 anos de nascimento do escritor baiano Jorge Amado, anos mais vividos do que nunca.
Adorado escritor, Jorge Amado de Faria Leal, teria completado um século, se ainda estivesse vivo no dia 10 de agosto, como celebração, a cidade de Ilhéus sediou uma grande festa durante todo final de semana.
Uma das muitas atrações foi o show do cantor Caetano Veloso totalmente gratuito ao público, vários itacareenses marcaram presença.
Jorge Amado, um dos escritores mais famosos da escola modernista teve suas obras traduzidas para mais de 50 línguas e algumas até se tornaram temas de novelas e filmes - exemplo "Dona Flor e seus dois maridos".
Jorge nasceu em uma aldeia chamada Ferradas, perto de Itabuna que, na época, pertencia ao distrito de Ilhéus sendo a razão pela qual ele sempre chamou a si mesmo um cidadão de Ilhéus.
Ele publicou seu primeiro romance aos 18 anos em 1931 chamado "O País do carnaval" e em 1933 aumentou sua popularidade com a publicação do seu segundo romance "Cacau".
Uma das razões que os seus livros ganharam grande reconhecimento deveu-se às questões sociais que ele mostrava através de suas histórias. Na grande plantação de cacau, Jorge viu a miséria e as lutas das pessoas que trabalhavam na terra e como eles viviam em condições quase escravas. Tudo isso é muito presente em sua obra, especialmente em seu livro chamado "Terras do Sem Fim" de 1944.
Jorge Amado teve também que enfrentar o sistema politíco ditador de Getulio Vargas, devido a sua posição política e partidária. Em 1935 ele foi preso pela primeira vez, e dois anos mais tarde, seus livros foram queimados publicamente.
Na mesma época seu trabalho também foi proibido em Portugal, mas no resto da Europa ele ganhou grande popularidade, especialmente com a publicação de "Jubiabá".

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Itacaré top 10

Por: Bella Papadopoulou. 

1. Natureza.

Onde quer que você ande em Itacaré  vai sentir-se como se estivesse dentro de uma floresta tropical, isso porque realmente você estará!  A cidade foi construída no interior da Mata Atlântica e ainda há muitos lugares desconhecidos para explorar a fim de obter a sensação de homem e natureza dividindo o mesmo cenário. 

2. O dia na Tiririca.

A Praia da Tiririca é um ótimo lugar para passar o dia. Com uma paisagem impar, cercada pela mata, pedras e o oceano na frente, você não precisará de muitas coisas para se sentir bem e abençoado.  Aquela cerveja gelada sendo apreciada numa rede com uma boa música, será difícil conseguir algo mais do que a pura felicidade. 

3. Vida Noturna.

Este é o momento de brilhar! Itacaré garante a felicidade de qualquer um, independentemente da idade, cor e gostos. Após um dia relaxante na praia você pode focar suas energias na pista de dança enquanto o momento de satisfação e estado de espirito atingem seu ápice.

4. Praias.

O problema aqui não é a falta de belas praias, mas a dúvida de qual praia escolher para ir! Uma é mais impressionante que a outra. Escolha entre o dia relaxante na praia ou um dia cheio de emoções tentando deslizar sobre as ondas com a prática do surfe. Todas elas incluem areia branca, coqueiros e espreguiçadeiras. 

5. Observar as pessoas na Pituba.

Admita, você gosta de observar as pessoas. Todo mundo gosta! E não há um lugar melhor para fazer isso do que na rua principal de Itacaré chamada Pituba, pode ser considerada uma verdadeira passarela. Uma longa rua de paralelepípedo cercada de bares, lanchonetes e lojas ao longo de ambos os lados. Sente-se em umas das cafeterias, delicie-se com um cappuccino e deixe a imaginação solta vendo todos os diferentes tipos de pessoas passando por você. 

6. Surfar.

Aqui há um lugar especial para todos, desde o bigrider corajoso aos super iniciantes que só ficam na espuma. Tente pegar um tubo na Tiririca ou aprender a ficar em pé na praia da Engenhoca. 

7. Ver a lua cheia no Resende.

O momento da lua cheia é sempre uma coisa espetacular para se ver. O que torna ainda mais especial é fazer parte deste momento na praia do Resende, onde muitas pessoas se reúnem para fazer fogueira, yoga e tocar vários instrumentos.  



8. Capoeira na praia.

Quando, na Bahia, a tradicional dança ou luta é procurada por todos, é por ser tão bonita e especial. Em Itacaré a prática da capoeira é ainda mais especial tendo como ambiente uma linda praia, enquanto o sol está se pondo acompanhado pelo do som do instrumento tradicional, o Berimbau, em meio ao som das ondas quebrando, vai levar sua mente e seu corpo a melhor sensação já esperimentada. 


9. Acarajé na Praça dos Cachorros.

Você não conhece o verdadeiro sabor do Acarajé se não experimentou o Acarajé neste quiosque  próximo a Praça dos Cachorros. Barato e delicioso!

10. Remada para o Pontal.

Pontal é uma longa extensão de praia que fica localizado do outro lado do rio de Contas, para ter acesso ao local as opcões são remando com uma prancha, ou uma canoa ou barco. O surfe no pontal pode ser considerado muitas vezes difícil devido a distância entre a praia e o local, mas o que importa mesmo é curtir o momento da travessia, estando no meio da água doce e salgada numa paisagem incrível.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Itacaré e reggae um amor só?


Por: Bella Papadopoulou.

Não demora muito até que os visitantes que vêm à Itacaré se apaixonem com a atmosfera tranquila e o estilo de vida calmo do local. Com exceção do sol e uma companhia agradável, não há nada como uma boa música para transformar o seu humor. A suave melodia com um ritmo envolvente relaxa os seus pensamentos e leva você a uma viagem para o final do horizonte diante dos raios do sol.
Não há dúvida sobre o fato de que o reggae é o estilo de música mais tocado na cidade. Percebe-se pela vibração descontraída por que isso acontece. Enquanto o samba e a mpb são frequentemente tocadas nos bares locais, músicas de reggae estão vindo de todos os cantos sendo cantada por todos que passam ao longo das ruas durante o dia.
O local Rógerio D´Lucca vem tocando reggae para os itacareenses há muitos anos. Com um CD já produzido e um novo a caminho, ele constitui a gama de artistas talentosos da cidade.
Quando cheguei aqui há dez anos as pessoas já se indentificavam com o reggae, apesar de Itacaré ser conhecida hoje como a cidade do surf, o reggae com certeza se encontra presente neste conjunto” diz Rógerio.
Crescer em São Paulo, onde o hip hop está dominando a cena musical, era inevitável que ele iria misturar as melodias em suas canções de reggae.
Me identifico com o ritmo desde os dez anos, quando comecei a ouvir Bob Marley, me identifico com a melodia e o feeling do som” diz Rógerio.
E por que reggae?
As mensagens passadas pelo reggae é o que fazem tão especial, uma forma de reinvindicar e cobrar alguma coisa através da música” diz Rógerio.
Sendo um dos pontos turísticos favoritos no mundo, Itacaré tem recebido muitas influências internacionais nos últimos anos. Uma delas é a baixista e cantora argentina Martos Belen.
"Acredito que reggae em Itacaré é uma coisa mais cultural. As pessoas não querem ouvir um tipo de música que exige uma atenção intensiva, eles só querem estar relaxados e se divertir ", diz Belen.
Muitos comparam a sua voz com uma mistura de Eryka Badu e Janis Jopplin, outros encontram semelhanças no estilo de Lauryn Hill. De qualquer forma, Belen é uma artista amada e sempre seguida pela multidão quando se apresenta nas noites na maioria dos bares locais durante a semana.
"A única coisa especial sobre reggae é a sensação gerada pelo ritmo, trazendo paz e tranquilide. Não só para a multidão que dança e se deixa levar pelo ritmo suave, mesmo para mim quando estou tocando ", diz ela e continua "gosto de morar e tocar em Itacaré porque é um sentimento diferente do que tenho vivenciado. Aqui as pessoas trabalham para viver e não vivem para trabalhar ".