quarta-feira, 20 de março de 2013

Saúde em Itacaré


Quase todos os dias um brasileiro me pergunta se eu gosto de morar em Itacaré. Quando penso nessa pergunta relaciono uma lista de coisas que me atrai há mais de sete anos:
a bela natureza, praias espetaculares, o clima, pessoas felizes e também o fato de ser apaioxanada pela música popular brasileira que eu já era fã antes mesmo de conhecer o país.

Durante o dia, geralmente Itacaré é ensolarado o que proporciona muitas atividades. Gosto muito de estar sempre fazendo atividades saudáveis, como: canoagem, frescobol, surf, natação, corrida, andar de bicicleta, slackline, jogar capoeira...

Eu perguntei a três profissionais da área de saúde alternativa o que quer dizer ser saudável em Itacaré:

"O que faz uma pessoa ser saudável são os bons hábitos como dormir bem, ter uma boa alimentação, manter pensamento positivo e estar em harmônia com a natureza, porque ela é a base da vida, disse Wellington - terapeuta holístico da Clinica do Sol.

Nas grandes cidades geralmente paga-se um preço alto para ter uma vida saudável, e aqui você só precisa querer ser, porque a natureza está presente em todo o nosso dia e em todo lugar.

Mas Itacaré também tem o outro lado da moeda.

"A noite tem uma energia diferente", disse uma instrutora de pilates que freqüenta Itacaré, ela diz também que tem que ser forte para não deixar seus hábitos saudáveis de lado, pois a noite também é muita divertida.

E ela está certa! Cervejas e caipirinhas rolam de mão em mão, o ar a noite é preenchido com fumaça, poucas roupas e pessoas sempre interessadas em conhecer umas as outras. É possível passar a noite inteira dançando e rindo, o que te faz ter uma noite mal dormida ficando dificil acordar cedo, principalmente para quem mora nas mediações da rua da Pituba, rua principal de bares e restaurantes.

"A qualidade de vida em Itacaré é maravilhosa. Nós vivemos na mata atlântica com fácil acesso a vários tipos de frutas e vegetais, no entanto, nós precisamos imensamente que o poder público cuide da saúde da população e isto hoje é uma grande preocupação", disse Verônica - massoterapeuta da EasyDrop.

Entendo perfeitamente. Quando fui picada por um maribondo há duas semanas, eu estava receiosa de ir ao hospital por causa da sua má reputação.

"Para definir uma cidade que tem como base a qualidade de vida, devemos considerar não somente o indivíduo ou seus hábitos saudáveis mas é importante também que a saúde pública funcione, pois também dependemos dela para que o conjunto esteja completo.

No Brasil, como em muitas partes do mundo, a educação ainda é escassa, e a situação de pobreza em vários lugares são muito abaixo do normal, diz Wellington que também dá aulas semanais de Tai-Chi e Biodança. "Meu objetivo é ajudar os outros a entender como o corpo funciona, trazendo a verdadeira consciência e equilibrio da vida individual e social".

Eu participei de algumas aulas de Tai-Chi e Biodança e achei  uma boa alternativa para preencher a atividade noturna, então, acabei trocando os bares pelas aulas, o que tem me feito muito bem. Além disso recebi massagens da Verônica e Wellington e posso garantir que ambos tem boas mãos e ótimas energias.

Com as mudanças da situação sócio-econômica em Itacaré, deveríamos dar mais cada vez mais valor aos cuidados preventivo de saúde disponíveis neste paraíso.

O Wellington acrescentou, "Itacaré é um ponto de encontro para pessoas especiais e criativas do mundo todo. É importante para a nossa comunidade ser forte e adequar as necessidades dos próximos anos".


Por: Lala the Sunchaser

quinta-feira, 7 de março de 2013

Festival Grito Rock


Quando eu perguntei a alguns itacarenses qual foi o destaque do Festival Grito Rock que aconteceu no final de semana passado, eu ouvi repetidamente: os palhaços.

"Para Itacaré não é novidade eventos que contenham música ao vivo e festas, então, quando há um evento que inclui crianças e gargalhadas acaba sendo uma novidade e tanto! "disse Júlia, moradora de Itacaré.

Eu sinceramente concordo! Quando eu cheguei na entrada da Cabana Corais na Praia da Concha, a atmosfera do lugar estava tranquila e radiante. A primeira banda, Mulambo Sound System checava o som e quando percebi o palco era um barco velho. Achei muito bacana pois a mensagem do evento era voltado para a sustentabilidade. Haviam dezenas de pessoas sentadas na areia, circulando no bar e admirando a paisagem. Em volta, algumas pessoas vendiam roupas, acessórios domésticos e comidas naturais. O ambiente me fez lembrar o Sarau que acontence todo segundo sábado do mês, em Serra Grande.


Andando pelo festival, encontrei pelo caminho um circulo formado por pais, crianças, amigos em volta de dois palhaços, que além de fazer a alegria de quem os observava ainda enfatizavam a importância sobre REUTILIZAR, REDUZIR e RECICLAR usando piadas e jogos para levar a importante mensagem.



Além das bandas o festival contou com malabarismo, música mecânica, apresentações e oficinas de yoga.


Produzido de forma colaborativa desde 2005, o Grito Rock foi criado como uma alternativa ao carnaval tradicional e este ano aconteceu entre o período de 01 de fevereiro a 03 de março.

Considerando que foi a primeira edição realizada em Itacaré podemos afirmar que foi um sucesso!

Agradecemos a todos os produtores, colaboradores, patrocinadores, participantes e visitantes do evento por proporcionar um final de semana como este.

 Esperamos o festival no próximo ano!




                                                                                                                             Por Lala the Sunchaser.